Esse será um bom mês de agosto.

Acabo de gravar a narração do filme em curta metragem CLARITA, sobre a obra da artista Clara Pechansky. O filme tem direção e produção de Flávia Seligman, Drops Filmes. Poesia na pintura, nas imagens e nas palavras.

Nessa semana inicio minha participação no filme YONLU, com direção de Hique Montanari e co-produção Prana Filmes e Container Filmes. O filme é bonito e instigante, com roteiro ousado e será, sem dúvida, um trabalho prazeroso e desafiador com gente bacana no elenco e na equipe.

Na próxima semana, retomo minha disciplina no PPGAC/UFRGS, ESTUDOS E PRÁTICAS DA PALAVRA. Um espaço para a escuta, a vocalidade, o silêncio e o prazer da palavra.

E nos dias 26 e 27, a Cia Rústica reapresenta o CABARÉ DA VAGABUNDAGEM. Cena, dança, música e palavra para louvar os artistas. Na Sala 503 da Usina do Gasômetro

Em meio ao caos que nos assola, viva a arte, os artistas e viva a educação.

Escrevi ontem no facebook:

“Tem que saber ser vadia. Mexer o corpo, dançar conforme a dança. Cantar em todos os tons. Tem que rebolar, tem que amar o mundo, tem que amar as pessoas, tem que se por no lugar do outro.
Tem que ler, tem que ouvir, tem que saber andar”.

13729010_10208332710989896_8289987965718203637_n

 

Anúncios