Na Galeria dos Arcos, no Centro Cultural Usina do Gasômetro, em Porto Alegre.

A voz da roupa.

Uma exposição em que pessoas foram fotografadas com seu traje de trabalho e a seguir, cada fotógrafo fotografou-as em outra circunstância a partir de trajes imaginados. O que vemos ali?

Bem, cada um vê o que imagina, é certo. Eu vislumbrei nas transformações, a semente de personagens. Como num jogo de espelhos o que aparece nas fotos é o que cada modelo traz em si e repercute na roupa. E a roupa, projeta um novo olhar, uma nova forma de estar no mundo.

O passo seguinte seria dar vida a estes personagens que habitavam aqueles corpos. Fazê-los transitar, falar, olhar. Que belo exercício para atores.

Ser testemunha da transformação é sempre uma experiência vital.

Anúncios